segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Atividades pelo Facebook

Por contingências profissionais que demandam atenção especial até serem resolvidas, as atividades do blog estão em ritmo lento. Nesse período, acompanhem as publicações através do Facebook, na página (abaixo) e em meu perfil público:



* * *

sábado, 16 de julho de 2016

Projeto de Lei sobre legítima defesa

O deputado Rogério Peninha Mendonça apresentou nessa semana o PL 5822/16, que reformula as disposições do Código Penal sobre a Legítima Defesa, evitando que continuem existindo distorções quanto a este instituto, com o que se tem punido injustamente quem reage tomado por extremo estresse. 

Depois do PL 3722/12, tive agora a satisfação de também participar da elaboração dessa proposta, que considero de enorme importância. Detalhes no vídeo abaixo:


* * *

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Dicas em Vídeo

Com a publicação do livro, passei a receber alguns questionamentos sobre como ter artigos veiculados em grandes canais de mídia.
Embora não me considere sequer minimamente uma autoridade nesse assunto, fiz um registro em vídeo sobre o pouco que já aprendi, esperando possa ajudar aos que pretendem trilhar esse caminho.
Um vídeo bastante "off-topic" em relação aos temas habituais. Como sempre, comentários (inclusive os críticos) são muito bem-vindos.


* * *

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Artigo especial para o UOL

Nessa sexta-feira (17), o UOL promoveu um debate sobre o ataque à boate Pulse, em Orlando, relacionando o evento à posse de armas. Tive a satisfação de escrever o artigo defendendo o direito à legítima defesa e o fim das gun-free zones. Clique na imagem para acessar (é possível comentar e compartilhar diretamente pelo portal):


* * *

terça-feira, 24 de maio de 2016

Fantasia Global

Não é novidade que o jornal O Globo tem postura amplamente desarmamentista, o que há muito vem comprometendo sua isenção ao falar sobre armas, criminalidade e violência. Porém, mesmo para as publicações com postura ideológica definida, há condutas que extrapolam qualquer absurdo, demonstrando um grosseiro e reprovável desapego para com a realidade.

Foi exatamente o que aconteceu com o editorial de opinião veiculado na edição desta terça-feira (24), sob o título "Violência Cresce com Descaso no Controle de Armas". Nele, afirma-se que "no Rio, 86% do armamento em mãos da criminalidade tem origem legal, dado que deve se reproduzir em todo o país". 


Nada, porém, é mais falso. A realidade, flagrantemente deturpada na matéria, é exatamente oposta ao ali registrado. 

O que se apurou na CPI das Armas da ALERJ, em apresentação realizada pela própria Secretaria Estadual de Segurança Pública, comandada pelo também desarmamentista José Mariano Beltrame, foi que 86% das armas apreendidas não tiveram a origem identificada

A farsa global pode ser facilmente constatada ao se assistir ao vídeo da audiência pública da referida CPI, quando houve a apresentação dos dados:


Ter uma linha editorial com viés definido é uma coisa, mentir deslavadamente para seus leitores é outra, completamente diferente. É desonestidade, pura e simples.


* * *